O que aprendi ao longo dos trinta e poucos

quarta-feira, 22 de novembro de 2017
Então, hoje eu estou completando 32 anos de vida Queria então deixar aqui algumas reflexões e lições que aprendi durante esses anos da minha vida. Lembrando que eu não sou a pessoa mais experiente e muito do que será dito aqui vai soar um pouco infantil quando eu ler daqui a 10 anos (eu sei), mas essas poucas lições me fizeram crescer e ser mais independente. Vamos lá:

Foto para chamar atenção ♥
As pessoas te tratam do jeito que você se trata
Eu acho que não existe justificativa para o desprezo, abuso e preconceito contra outras pessoas, MAS, já reparou que quanto mais agente se põe pra baixo mais as pessoas nos tratam mal. Já reparou que na carência, na baixa auto estima, mais liberdade a gente dá pra pessoas ruins entrarem em nossas vidas?
Ninguém é obrigada (o) a gostar de mim
Ninguém é obrigado(a) a gostar de mim e ok! Acho que agente chega a um certo nível onde não se importa mais em agradar as pessoas e não se importa tanto se gostam de você ou não. Isso significa que eu seja super bem resolvida? Não. Acho que todo mundo já passou por um momento decepcionante onde não teve amor e amizade sincera correspondidos. Por isso eu não coloco tantas expectativas também. E se não for reciproco, vida que segue 😉
Ser mais reservada foi uma das melhores coisas que eu poderia ter sido na vida!
Todo mundo fala que eu sou muito reservada! Pouco me abro, pouco falo da minha vida, dos meus planos e sentimentos. Mesmo tendo Blog, Facebook, Instagram e outras coisas, ainda é muito pouco do que realmente eu sou, na verdade é uma sombra do que eu sou. Acho que puxei muito a minha mãe nesse quesito. Há momentos em que eu falo demais sobre mim e sempre acabo pagando o preço, porém já evitei na maioria das vezes mágoas sendo mais reservada. Sempre observei que as pessoas no geral não estão preocupadas em ajudar ou aconselhar, elas são apenas curiosas, e podem jogar contra você seus os segredos e planos. Minha melhor amiga sou eu mesma!
Eu sou a principal responsável pela minha felicidade
Acho super importante ter meus hobbies, ficar sozinha, ver meus filmes e séries porque são prazeres meus. Não consigo pensar em abrir mão dos meus sonhos por outras pessoas. Aprendi que eu tenho direito a felicidade, porque quando abdicamos dos nossos sonhos passamos a responsabilizar as pessoas a nossa volta pela nossa felicidade. "Eu abri mão disso ou daquilo por você", "Eu fiz isso ou aquilo e não recebi nada em troca"... caramba isso não faz parte do meu vocabulário. E vendo outras pessoas, principalmente mulheres, reféns dos sonhos dos namorados/maridos e filhos, me faz ter a certeza de que ter seus próprios sonhos, curtir os meus hobbies e ter minhas metas é o que me faz feliz.
O que as pessoas pensam de mim não é problema meu
Gente, como eu era insegura... Ainda sou! But, eu era muito, muito mais! Hoje em dia eu acho até graça das suposições e achismos ao meu respeito. Como sou mais reservada, como disse antes, não me vejo na obrigação de me justificar ou passar uma impressão só pra agradar. Agradar as pessoas pra que elas tenham uma boa impressão de mim, nunca foi muito meu estilo. Hoje em dia, então, eu não estou nem aí!
Eu não preciso ser feliz no tempo dos outros 
Já viram aquelas listas de "coisas que você tem fazer antes dos x anos"? Essas listas, muitas vezes, incluem coisas quase inacessíveis pra seres mortais ou quando não ditam regras de coisas absurdas. Não me iludo mais com as metas dos outros porque cada um tem um estilo de vida e poder aquisitivo diferente (sim, poder aquisitivo conta muito!) Muitas coisas eu não fiz antes dos 20 ou 30 e eu não me sinto mais pressionada, sabe. Eu não tenho a sensação de fracasso e tento viver a minha vida da forma mais leve possível. Vou realizando as coisas no meu tempo e da maneira que posso.

Então gente, o objetivo desse post não é pra me fazer de conselheira empoderada fodona, ok. São coisas que ao longo da vida agente amadurece e vai aprendendo. Claro que eu ainda cometo muitos erros, e vou errar ainda, porém eu hoje me vejo mais consciente e mais esperta pra lidar com certos problemas. Eu espero também ter ajudado alguém que por acaso tenha caído aqui de paraquedas e veja que erros e aprendizados fazem parte da vida e que não é o único(a) a ter inseguranças.
Espero que tenham gostado 😍 Bjs ♥

8 comentários:

  1. Aeee parabéns Jaqueline! Que venham muitos outros aniversários! <3
    Me identifiquei bastante com seu post, pois também aprendi essas coisas ao longo dos anos!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  2. Primeiro Parabéns pelo seu dia, e eu adorei o post principalmente a parte do que os outros pensam é problema deles, depois que comecei a pensar assim to bem melhor

    http://www.falaaianny.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viviane Silva, verdade. É algo libertador não precisar da aprovação alheia, afinal somos julgados de qualquer jeito...então...

      Excluir
  3. Primeiramente: feliz aniversário, Jaque! Muitas felicidades para você <3
    Em segundo, me identifiquei com vários itens da sua listinha, enquanto outros eu ainda preciso trabalhar na minha vida, e desejo em breve também listá-los como "coisa aprendida", ahahaha! Reflexões de aniversário sempre ficam na nossa mente, né? Fico feliz que você a usou para pensar no que os anos trouxeram de bom <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luciana Midory eu tenho muito a aprender ainda :) isso não é nada, rs. Eu acho que todos nós ainda temos muito que ver nessa vida, quebrar a cara e começar de novo. Um beijo ♥

      Excluir
  4. Estou super atrasada mas seguta aí: FELIIIIZ ANIVERSÁRIO!!! Amei tudo o que vc escreveu e devo lhe informar que somos gêmeas kkkkkkkkkk brincadeiras à parte, estou muito feliz com esse post pois mesmosem te conhecer percebe-se maturidade e esse é o objetivo da sabedoria! Que Deus siga te abençoando cada vez mais! Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maiele, muito obrigada! Que bom que entendeu a minha mensagem ♥

      Excluir

♥ Comente com amor ♥